Main Page

From HFA-PEDIA

(Difference between revisions)
Jump to: navigation, search
m
m
Line 1: Line 1:
-
Onal population survey. BMC Public Wellness. 2012;12:303. doi:10.1186/1471-2458-12-303. three. Schaap
+
Foi na XI Reunião do Fórum, em 1998, que se [http://www.cursomac.com/ Clique para ver] cogitou pela 1ª vez, ensino a distância, mas foi na XIV reunião, em 2000, que a EAD foi tratada com profundidade principalmente sobre a autorização de funcionamento de cursos a distância em seus limites territoriais. Entretanto, tutor media este conhecimento que aluno vem construindo acompanhando via internet, ficando registrados todos os processos de comunicação na rede online.
-
Onal population survey. BMC Public Wellness. 2012;12:303. doi:10.1186/1471-2458-12-303. three. Schaap MM, Kunst AE, Leinsalu M, Regidor E, Ekholm O, Dzurova D, et al. Impact of nationwide tobacco handle policies on smoking cessation in higher and low educated groups in 18 European nations. Tob Manage. 2008;17: 248?5. doi:ten.1136/tc.2007.024265. 4. Giskes K, Kunst AE, Benach J, Borrell C, Costa G, Dahl E, et al. Trends in smoking behaviour between 1985 and 2000 in nine European nations by education. J Epidemiol Neighborhood Overall health. 2005;59:395?01. doi:ten.1136/ jech.2004.025684. five. Kanjilal S, Gregg EW, Cheng YJ, Zhang P, Nelson DE, Mensah G, et al. Socioeconomic status and trends in disparities in four major threat components for cardiovascular disease among US adults, 1971?002. Arch Intern Med. 2006; 166:2348?five. Rognerud M, Strand BH, N s ? Sosial ulikhet i helse: en faktarapport. Oslo: Nasjonalt folkehelseinstitutt; 2007. 7. Sund ER, Krokstad S. Social inequalities in overall health - [https://dx.doi.org/10.1371/journal.pcbi.1005422 title= journal.pcbi.1005422] a summary. Oslo: Norwegian Directorate of Well being; 2007. eight. Torgersen TP, Gj er O, Stigen OT. The challenge in the gradient. Oslo: Directorate of Wellness and Social Affairs; 2005. 9. Galobardes B, Costanza MC, Bernstein MS, Delhumeau C, Morabia A. Trends in threat components for lifestyle-related ailments by socioeconomic position in Geneva, Switzerland, 1993?000: wellness inequalities persist. Am J Public Overall health. 2003;93:1302?. ten. Frohlich KL, Poland B, Mykhalovskiy E, Alexander S, Maule C. Tobacco control plus the inequitable socio-economic distribution of smoking: smokers' discourses and implications for tobacco control. Crit Public Well being. 2010;20:35?6. doi:10.1080/09581590802687358. 11. Marsh A, McKay S. Poor smokers. London: Policy Research Institute; 1994. 12. Pearce J, Barnett R, Moon G. Sociospatial inequalities in health-related behaviours: Pathways linking spot and smoking. Prog Hum Geogr. 2012;36: 3?4. doi:10.1177/0309132511402710. 13. Dowler E. Inequalities in eating plan and physical activity in Europe. Public Wellness Nutr. 2001;4:701?. 14. Laaksonen M, Rahkonen O, Martikainen P, Lahelma E. Socioeconomic Position and Self-Rated Well being: The Contribution of Childhood Socioeconomic Circumstances, Adult Socioeconomic Status, and Material Resources. Am J Public Well being. 2005;95:1403?. doi:ten.2105/ajph.2004. 047969. 15. Thornton LE, Bentley RJ, Kavanagh AM. Individual and area-level socioeconomic associations with fast meals getting. J Epidemiol Neighborhood Health. 2011;65:873?0. doi:ten.1136/jech.2009.[http://revolusimental.com/members/quiver51ton/activity/380301/ http://revolusimental.com/members/quiver51ton/activity/380301/] 099614. 16. Poland B, Frohlich K, Haines RJ, Mykhalovskiy E, Rock M, Sparks R. The social context of smoking: the following frontier in tobacco handle? Tob Manage. 2006; 15:59?three. doi:ten.1136/tc.2004.009886. 17. Hiscock R, Bauld L, Amos A, Platt S. Smoking and socioeconomic status in England: the rise of your under no circumstances smoker and the disadvantaged smoker. J Public Overall health. 2012;34:390?. doi:10.1093/pubmed/fds012. 18. Frohlich KL, Mykhalovskiy E, Poland BD, Haines-Saah R, Johnson J. Building the socially marginalised youth smoker: the function of tobacco control. Sociol Health Illn. 2012;34:978?three. doi:10.1111/j.1467-9566.2011.01449.x.
+
 
 +
tipo de comunicação que se estabelece entre os professores-alunos e docentes foi assincrõnico, permitindo que os professores-alunos tivessem tempo para refletir e preparar uma resposta mais justificada e argumentada sobre os questionamentos as propostas. Segundo GOMEZ (2004), por meio desses dispositivos pedagógicos, os alunos são encorajados a participar de atividades colaborativas, os níveis de interatividade da proposta, os tipos de conexões possíveis, os registros da propriedade das ferramentas, a velocidade permitida de trabalho, a orientação da navegação e nível de integração das diversas tecnologias no ambiente de aprendizagem. Em nossos cursos, observamos que, por maiores que sejam os esforços da tutoria, muitos alunos não acessam os espaços coletivos de discussão uma única vez, até porque, em nosso tempo, a cultura do compartilhar, do cooperar, no sentido piagetiano, tem sido muito pouco valorizada.
 +
 
 +
Atualmente, cabe ao professor proporcionar aos educandos meios de interação a aprendizagem tornando os mesmos a construírem e reconstruírem paradigmas diferenciados em todos os meios da educação, existindo uma troca de conhecimento entre docente-discente na formação inicial e contínua do educador fazendo-se necessário a presença do professor. novo contexto interacional são os ambientes tecnológicos de treinamento e ensino possibilitando condições de aprendizagem em ambientes virtuais, estabelecendo um elenco de ferramentas de comunicação e informação compondo um sistema para aluno nas diferentes situações de aprendizagem. A comunicação multidirecional entre discente e docente os deixa no mesmo patamar do ensino presencial ou no ensino a distância, sempre com mesmo desafio: educação de qualidade.
 +
 
 +
Ensinar com as novas mídias será uma revolução, se mudarmos simultanemante os paradigmas convencionais do ensino, que mantém distantes professores e alunos. Para SILVA (2003), a EAD é um conjunto imbricado de técnicas, práticas, atitudes, modos de pensamentos e valores que se desenvolvem juntamente com crescimento do ciberespaço, isto é: do novo ambiente comunicacional que surge com a interconexão mundial de computadores e das memórias comunicacionais dos computadores; principal suporte de troca e de memória da humanidade a partir do século XXI; novo espaço de comunicação, de sociabilidade, de organização, de informação, de conhecimento e, claro, de educação. De acordo com LETWIN, "desde surgimento da Educação a Distância, as diferentes tecnologias incorporadas ao ensino contribuíram para definir os suportes fundamentais das propostas.
 +
 
 +
As informações para a elaboração deste artigo cientifico foram colhidas através de pesquisa qualitativa do tipo bibliográfica embasando-se em autores renomados entre eles destacam-se KENSKI (2004), VILLARDI (2005) e GOMEZ (2004) com a finalidade de mostrar a aprendizagem no mundo virtual através das tecnologias da informação e da comunicação. A Educação a Distância nas últimas décadas ampliou sua adestração, devido ao surgimento de novas tecnologias nas diversas áreas de ensino e atualização profissional. EAD, e como título: "A formação de tutores da educação a distância".
 +
 
 +
Ensino à distância evoluiu a partir das necessidades de novas propostas de estudo aliadas ao avanço da tecnologia, que viabilizou a utilização de ambientes de aprendizagem virtuais.

Revision as of 16:07, 1 February 2018

Foi na XI Reunião do Fórum, em 1998, que se Clique para ver cogitou pela 1ª vez, ensino a distância, mas foi na XIV reunião, em 2000, que a EAD foi tratada com profundidade principalmente sobre a autorização de funcionamento de cursos a distância em seus limites territoriais. Entretanto, tutor media este conhecimento que aluno vem construindo acompanhando via internet, ficando registrados todos os processos de comunicação na rede online.

tipo de comunicação que se estabelece entre os professores-alunos e docentes foi assincrõnico, permitindo que os professores-alunos tivessem tempo para refletir e preparar uma resposta mais justificada e argumentada sobre os questionamentos as propostas. Segundo GOMEZ (2004), por meio desses dispositivos pedagógicos, os alunos são encorajados a participar de atividades colaborativas, os níveis de interatividade da proposta, os tipos de conexões possíveis, os registros da propriedade das ferramentas, a velocidade permitida de trabalho, a orientação da navegação e nível de integração das diversas tecnologias no ambiente de aprendizagem. Em nossos cursos, observamos que, por maiores que sejam os esforços da tutoria, muitos alunos não acessam os espaços coletivos de discussão uma única vez, até porque, em nosso tempo, a cultura do compartilhar, do cooperar, no sentido piagetiano, tem sido muito pouco valorizada.

Atualmente, cabe ao professor proporcionar aos educandos meios de interação a aprendizagem tornando os mesmos a construírem e reconstruírem paradigmas diferenciados em todos os meios da educação, existindo uma troca de conhecimento entre docente-discente na formação inicial e contínua do educador fazendo-se necessário a presença do professor. novo contexto interacional são os ambientes tecnológicos de treinamento e ensino possibilitando condições de aprendizagem em ambientes virtuais, estabelecendo um elenco de ferramentas de comunicação e informação compondo um sistema para aluno nas diferentes situações de aprendizagem. A comunicação multidirecional entre discente e docente os deixa no mesmo patamar do ensino presencial ou no ensino a distância, sempre com mesmo desafio: educação de qualidade.

Ensinar com as novas mídias será uma revolução, se mudarmos simultanemante os paradigmas convencionais do ensino, que mantém distantes professores e alunos. Para SILVA (2003), a EAD é um conjunto imbricado de técnicas, práticas, atitudes, modos de pensamentos e valores que se desenvolvem juntamente com crescimento do ciberespaço, isto é: do novo ambiente comunicacional que surge com a interconexão mundial de computadores e das memórias comunicacionais dos computadores; principal suporte de troca e de memória da humanidade a partir do século XXI; novo espaço de comunicação, de sociabilidade, de organização, de informação, de conhecimento e, claro, de educação. De acordo com LETWIN, "desde surgimento da Educação a Distância, as diferentes tecnologias incorporadas ao ensino contribuíram para definir os suportes fundamentais das propostas.

As informações para a elaboração deste artigo cientifico foram colhidas através de pesquisa qualitativa do tipo bibliográfica embasando-se em autores renomados entre eles destacam-se KENSKI (2004), VILLARDI (2005) e GOMEZ (2004) com a finalidade de mostrar a aprendizagem no mundo virtual através das tecnologias da informação e da comunicação. A Educação a Distância nas últimas décadas ampliou sua adestração, devido ao surgimento de novas tecnologias nas diversas áreas de ensino e atualização profissional. EAD, e como título: "A formação de tutores da educação a distância".

Ensino à distância evoluiu a partir das necessidades de novas propostas de estudo aliadas ao avanço da tecnologia, que viabilizou a utilização de ambientes de aprendizagem virtuais.

Personal tools