Construindo Cidades Resilientes: minha cidade está se preparando! Boletim # 10


Construindo Cidades Resilientes: minha cidade está se preparando!

Caros pontos focais, parceiros e colaboradores,

Nos meses que passaram, a Campanha manteve ritmo acelerado de adesões: em âmbito global, a Campanha ultrapassou o impressionante número de 2.000 cidades participantes de todo o mundo - a cidade brasileira de Águas da Prata, no Estado de São Paulo, representou esse marco no avanço da Campanha pelo mundo. Nossos parabéns a Águas da Prata e a todas as cidades comprometidas com a resiliência e a redução do risco!

O Brasil continua contribuindo com esse avanço: de fato, o pais chegou ao segundo lugar global em número de cidades participantes, ultrapassando as 254 cidades do Líbano.

Essa conquista reflete o comprometimento das cidades participantes e da equipe da Campanha, em especial o Promotor Sidnei Furtado que, com seus colegas da Defesa Civil de Campinas (SP), tem se dedicado a divulgar a Campanha pela região e por todo o país! Conheça um pouco mais sobre eles neste Boletim.

Confira também o resultado da II Convocatória de Propostas para Intercâmbio Regional entre cidades resilientes das Américas: foram cinco cidades brasileiras selecionadas para realizarem intercâmbio com cidades da ArgentinaPeruBolívia Colômbia.

No sentido de fortalecer a Campanha nas diversas regiões do país, também estivemos presentes no XIV Seminário Nacional de Bombeiros - SENABOM , realizado em Goiânia (GO), e a bordo do navio japonês Barco da Paz, na Baía do Guajará, em Belém do Pará!

Boa leitura!

Promotor da Campanha no Brasil: dedicação ao tema da resiliência

Equipe do Promotor da Campanha no Brasil: Valdormiro Antônio; Alvaro de Souza; Sidnei Furtado; Valdira De Santis, Neuza Maria da Luz

A Campanha Construindo Cidades Resilientes conta com uma rede de apoio vital para atingir seus objetivos: os Promotores. São nomeados Promotores da Campanha indivíduos que se destacam em âmbito nacional e/ou local por suas atividades relacionadas à gestão de risco e à divulgação da Campanha Construindo Cidades Resilientes. Uma vez selecionado, o Promotor tem sua indicação formalizada para todas as agências da ONU no país: apesar de exigir bastante dedicação e compromisso, o trabalho do Promotor é voluntário.

Os Promotores da região das Américas (cujos perfis podem ser conferidos no site do escritório regional da UNDRR), que já acumulam bastante experiência na função, puderam se encontrar pessoalmente durante a Plataforma Regional em Guayaquil, Equador, em maio passado. Agora eles também têm compartilhado suas experiências com os novos Promotores de países europeus como Itália, Portugal e Espanha.

No Brasil, o Promotor Sidnei Furtado conta com o apoio de uma dedicada equipe da Coordenadoria de Defesa Civil de Campinas, São Paulo: além de divulgar a Campanha, a equipe do Promotor no Brasil também apóia os processos de adesão e promove oficinas de capacitação para preenchimento do 2o Ciclo.

Intercâmbio entre cidades resilientes das Américas: conheça as cidades brasileiras selecionadas!

Lançada pelo Escritório Regional para as Américas da UNDRR, a II Convocatória de propostas para a realização de intercâmbios entre cidades participantes da Campanha nas Américas selecionou cinco propostas envolvendo cidades brasileiras:

Osasco (SP) e Estebán Echeverría (Argentina);

Belo Horizonte (MG) e Medellín (Colômbia);

Sairé (PE) e Santíssima Trinidad (Bolívia);

Manaus (AM) e Morales (Peru);

Itatiba (SP) e Banda de Shilcayo (Peru).

Vamos divulgar os resultados das experiências de intercâmbio acima, para otimizar seus impactos e compartilhar aprendizados, tendo em vista a resiliência das cidades na região.

Parabéns às cidades selecionadas!

XIV SENABOM: Goiânia, (GO)

XIV Seminário Nacional de Bombeiros

A Campanha prestigiou a realização do XIV Seminário Nacional de Bombeiros, realizado nos dias 3 a 5 de setembro no centro de convenções da cidade de Goiânia. O evento incluiu em sua programação mini-cursos e palestras: a consultora da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Verena Martins, tratou do tema dos Direitos Humanos em situações de risco e desastres, e a equipe do Departamento de Minimização de Desastres da Secretaria de Defesa Civil do Ministério da Integração (SEDEC) falou sobre o INSARAG – International Search and Rescue Advisory Group (Grupo Consultivo Internacional de Busca e Resgate). Luara Lopes, do Centro de Excelência para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR-CERRD), realizou uma palestra informativa sobre a Campanha Construindo Cidades Resilientes.

A Campanha no Barco da Paz: troca de ideias em Belém do Pará

Barco da Paz ancorado na Baía do Guajará

No dia 16 de agosto, a Campanha promoveu um encontro bastante animado com representantes de secretarias municipais de desenvolvimento (defesa civil, assistência social, meio ambiente) e daCoordenadoria Estadual de Defesa Civil do Estado do Pará com a ONG japonesa Barco da Paz. Parceira da Campanha em âmbito global, o Barco da Paz navega pelo mundo promovendo atividades que promovem o desenvolvimento sustentável, a solidariedade e a resiliência. Durante o sábado de agosto, convidados interessados no tema da resiliência urbana conheceram as instalações do navio de oito andares, assistiu a apresentações da Campanha e da ONG japonesa e compartilharam ideias sobre a gestão de riscos na região. Após um típico almoço japonês servido a bordo, todos puderam conhecer mais sobre a Campanha e sobre seus parceiros internacionais.

Novas adesões à Campanha Construindo Cidades Resilientes

http://www.unisdr.org/campaign/resilientcities/

O Brasil já conta com 260 Cidades comprometidas com os 10 passos essencias para uma Cidade resiliente!

Confira abaixo as últimas adesões:

Nhandeara (SP)

Itaoca (SP)

Muritinga do Sul (SP)

Guzolândia (SP)

Glicério (SP)

Araçatuba (SP)

Santa Rosa de Viterbo (SP)

Turiuba (SP)

Itapoã (DF)

Tremembé (SP)

Caçapava (SP)

Rio Bananal (ES)

Arealva (SP)

Lençóis Paulista (SP)

Araras (São Paulo)

Rolante (Rio Grande do Sul)

Santo Antônio da Patrulha (RS)

Borborema (SP)

Gabriel Monteiro (SP)

Pindamonhangaba (SP)

. Ilhabela (SP)

Mesquita (RJ)

Pedrinhas Paulista (SP)

. Santa Fé do Sul (SP)

São Bento do Sapuca[i (SP)

Paraibuna (SP)

Tarumã (SP)

Sud Mennucci (SP)

São Luiz do Paraitinga (SP)

Valparaíso (SP)

Monteiro Lobato (SP)

Rio das Ostras (RJ)

. São Manuel (SP)

Afonso Cláudio (ES)

Águas da Prata (SP)

Avaré (SP)

Alegre (ES)

Baixo Guandu (ES)

Bom Jesus do Norte (ES)

Castelo (ES)

Colatina (ES)

Nova Venécia (ES)

Pancas (ES)

Rio Novo do Sul (ES)

Santa Leopoldina (ES)

Santa Teresa (ES)

Serra (ES)

Vargem Alta (ES)

Viana (ES)

Cunha (SP)

. Itapemirim (ES)

Salto Grande (SP)

Iacanga (SP)

Rubinéia (SP)

Santa Ernestina (SP)

Nova Guataporanga (SP)

Jacupiranga (SP)

Marília (SP)

Dracena (SP)

Tambaú (SP)

Cotia (SP)

. Praia Grande (SP)

Macatuba (SP)

Camaçari (BA)

Gastão Vidigal (SP)

Laranjal Paulista (SP)

Novos RelatóriosLocais de Implementação do Marco de Ação de Hyogo (MAH)

Marco de Ação de Hyogo

Veja abaixo a lista das últimas cidades participantes que publicaram seus relatórios de implementação do Marco de Ação de Hyogo:

Palmares (PE)

Borborema (SP

. Belo Horizonte (MG)

Mesquita (RJ)

Hortolândia (SP)

Recife (PE)

 

 

 

Siga las noticias de la UNDRR en línea:

     

 

 

 

VI Plataforma Regional para la Reducción del Riesgo de Desastres (RRD) en las Américas
Visita el Sitio Web!

CONÉCTATE CON