UNISDR-CERRD - INFORMATIVO 03/2016

UNISDR-CERRD - INFORMATIVO 03/2016

Em março passado completou-se um ano desde a finalização do novo Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015 – 2030 durante a Terceira Conferência Mundial das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres realizada em Sendai, Japão. Incluimos neste Informativo noticias relevantes mostrando os esforços para a implementação nas Américas das metas estabelecidas pelo Marco bem como outras noticias que com certeza vão provocar uma reflexão sobre o quanto que ainda falta avançar. 

Em junho passado Paraguai sediou a Primeira Reunião de Ministros e de Autoridades de Alto Nível sobre a Implementação do Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015 - 2030 nas Américas. Nesta reunião estabeleceu-se uma agenda de prioridades e um plano de ação regional para o processo de implementação do Marco na região, que está refletida na Declaração de Assunção. Na foto acima, e começando pela esquerda, Sr. Roberto Glasser, Representante Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres, Don Joaquín Roa Burgos, Ministro da Secretaria de Emergencias Nacionais do Paraguai e Sr. Ricardo Mena, Chefe do Escritório Regional para as Américas da UNISDR.

Contribuindo para enfocar a necessidade de diminuir os riscos e implementar as metas do Marco de Sendai, a FIOCRUZ e outros parceiros, inclusive UNISDR, promoveram em maio passado o Seminário O Desastre da SAMARCO: Balanço de Seis Meses de Impactos e Ações - Mariana, MG. A Carta do Rio Doce (Watu) foi aprovada no evento refletindo a situação alarmante em que se encontra a região impactada.

Na última reunião do CONGEPEDEC o Secretário-chefe da Casa Militar de SP, Cel José Roberto Rodrigues de Oliveira, foi eleito presidente do Conselho. CONGEPEDEC é o Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil

Em outubro próximo Curitiba sediará o I Congresso Brasileiro de Redução de Risco de Desastres. O I CBRRD ocorrerá na Universidade Positivo, entre os dias 12 e 15 de outubro, e está sendo organizado pelo Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres do Paraná (CEPED/PR), pela Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) e pela Universidade Positivo (UP)

No Brasil a Campanha Construindo Cidades Resilientes vai se tornando um aliado estratégiicol sobre a qual está se construindo um país mais resilente. São agora 842 cidades brasileiras que já se comprometeram em reduzir os riscos atuais e futuros.

Paraguai sediou a reunião ministerial para as Américas

O Paraguai sediou a Primeira Reunião de Ministros e de Autoridades de Alto Nível sobre a Implementação do Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015 - 2030 nas Américas. Esta reunião discutiu uma agenda de prioridades e um plano de ação regional para o processo de implementação do Marco na região, tendo identificado inicialmente exitos, desafios e oportunidades para integrar as agendas de redução do risco de desastres (RRD) e de mudanças climáticas no planejamento de desenvolvimento dos diversos níveis de intervenção setorial. Esta agenda de implementação do Marco de Sendai está incluída na Declaração de Assunção, que foi adotada na reunião. 

Ministro Joaquín Roa Burgos, da Secretaria de Emergencia Nacional do Paraguai liderou a reunião que contou com a presença também do Sr. Robert Glasser, Representante Especial do Secretário Geral das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (foto acima).

Acesse aqui a Declaração de Assunção (em espanhol)

Maiores informaçõessobre a reunião

O Desastre da SAMARCO

No dia 5 de novembro de 2015, o rompimento da barragem de Fundão, da empresa Samarco no município de Mariana (MG), resultou no maior desastre deste tipo, com danos humanos e ambientais inestimáveis, atingindo dezenas de municípios em dois estados (MG e ES) e milhões de pessoas, com efeitos que irão se prolongar ao longo do tempo. FIOCRUZ organizou um seminário para marcar os seis meses da tragédia permitindo fazer um balanço dos impactos e das ações e omissões, envolvendo instituições de ensino e pesquisa; órgãos do governo; organizações da sociedade e movimentos sociais.  

A foto acima foi tirada de dentro de uma escola atingida pela lama em Paracatu de Baixo. Realmente o tempo parou. Enquanto as autoridades tratam de responsabilizar civil e criminalmente os responsáveis pelo desastre em Minas Gerais, ambientalistas apontam que os danos ao ecossistema da região podem durar até 100 anos. Além dos prováveis efeitos na saúde pública, como o aumento de doenças causadas pelo uso de água inadequada para consumo e até mesmo o aumento das viroses transmitidas pelo Aedes aegypti, especialistas também chamam a atenção para o impacto da tragédia sobre as comunidades que dependiam dos rios para realizar atividades como pesca, agricultura e pecuária.

Cobertura das discussões

Acesse aqui a Carta do Rio Doce (Watu) aprovada por todos os presentes no evento. Um chamado para mobilização e ação.

Informações sobre o evento incluindo as apresentações, incluindo uma apresentação do pesquisador Bruno Milanez analisando os aspectos econômicos e instituticionais do desastre da SAMARCO.

CONGEPEDEC tem novo Presidente

O coronel da Policia Militar José Roberto Rodrigues de Oliveira, foi eleito presidente do Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil – CONGEPDEC no último encontro que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual paulista.

A 10ª reunião geral do CONGEPDEC aconteceu nos dias 19 e 20 de julho e contou com palestras sobre atuação em eventos climáticos severos; sistemas de predição de deslizamento de encosta; cenário brasileiro sobre riscos e desastres; desastres sazonais no Amazonas; mapeamento de áreas de risco; sistema tecnológico de monitoramento e controle de operações de segurança e defesa civil e novas tecnologias a serviço da defesa civil.

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, prestigiou o encontro falando das ações da Defesa Civil do Estado em conjunto com outras Secretarias e órgãos públicos, para o combate dos desastres no cenário brasileiro.

Maiores Informações

Eventos para a sua agenda

Eventos para a sua agenda:

12 a 15 de Outubro de 2016 - I Congresso Brasileiro de Redução de Riscos de Desastres - Curitiba, PR - O 1º Congresso Brasileiro de Redução de Risco de Desastres: “A Pesquisa e o Ensino em RRD no Brasil e o marco de SENDAI” tem como objetivo geral promover o trabalho em rede e o intercâmbio de informações e troca de experiências entre as Instituições públicas e privadas, universitárias ou institutos de pesquisa, empresas privadas e instâncias governamentais das áreas afins, entre outros, por meio de palestras, oficinas a apresentação de trabalhos científicos tendo como referência o Marco de Sendai. Inscrições já estão abertas.

Maiores Informaçoes

4 a 6 de Outubro de 2016  - Encontro sobre Impactos de Desastres Naturais em Infraestruturas de transporte e Mobilidade Urbana (IPTMU 2016) - São José dos Campos - SP

O evento visa ser o fórum nacional mais adequado da temática para discussões científicas com aplicações operacionais e subsídio a políticas públicas. O IPTMU 2016 ocorrerá no Parque Tecnológico de São José dos Campos/SP, entre os dias 4 e 6 de outubro, organizado por servidores do Departamento de Eng. Ambiental da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Apoiam o evento o Instituto de Pesquisa, Planejamento e Administração (IPPLAN), a Sociedade Brasileira de Matemática e Computação Aplicada (SBMAC) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
.
Inscrições

Março 2017 - Plataforma Regional sobre Redução do Risco de Desastres #PR17 - Canadá

Aguarde informações.

22 - 26 Maio 2017 - Plataforma Global sobre Redução do Risco de Desastres - Cancún, México

Aguarde informações. Guarde esta data

Sobre o UNISDR-CERRD

O Centro de Excelência para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR-CERRD) foi estabelecido pelo UNISDR (Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres) e pelo Governo Brasileiro em dezembro de 2012.

A missão deste Centro pioneiro é de contribuir para a construção de comunidades resilientes a desastres, através da promoção de maior sensibilização sobre a importância de se incluir a redução do risco de desastres como componente central do desenvolvimento sustentável, com o objetivo de reduzir as perdas humanas, sociais, econômicas e ambientais devido a desastres (tanto desastres socioambientais como tecnológicos).

O Centro também procura ser um agente de promoção de conhecimentos e melhores práticas na área de redução do risco de desastres, envolvendo os países da América do Sul, os países BRICS e os países de língua portuguesa através de cooperação e estabelecimento de parcerias. Este informativo visa manter informado todos os interessados em RRD, principalmente os que atuam nos países de língua portuguêsa. 

Se voce tiver interesse em trabalhar para a UNISDR, clique aqui para ver as vagas abertas no momento.

Receba Informações do UNISDR

Para receber informações em português enviadas pelo UNISDR clique no botão ao lado.

Para deixar de receber informações clique no link Desinscrever abaixo

Ajude a reforçar a importância de redução do risco de desastres em sua cidade. Reencaminhe este Informativo para pessoas que possam se interessar pelo conteúdo. Obrigado!

REENVIAR

Siga las noticias de la UNISDR en línea:

     

 

 

 

Estamos estrenando cuenta en Twitter @UNISDR_AMERICAS
Síguenos!



CONÉCTATE CON